16 janeiro, 2007

Ainda aqui



Oba! Consegui uma folguinha e logo me enfiei no primeiro cyber café que vi – confesso que sinto falta das minhas visitas diárias aos blogs que freqüento. Meus planos de fazer delícias na cozinha não estão indo muito bem. A primeira “derrota” foi com a minha linda mini-churrasqueira que, é claro, não funcionou. Não consegui botar fogo na brasa – ou qualquer coisa do gênero – logo não consegui assar nada que preparei – lulas, camarões e sardinhas. Acabaram todas no forno mesmo, mas ficaram muito sem graça – com gosto de frustração. Realmente acho que eu e churrasco não combinamos – seja lá de que tipo for. Tentei também uma polenta assada que ficou bastante insossa. Fiz uma receita de almôndegas da Nigella para as crianças (guardada a sete chaves para a ocasião – achei que seu gosto seria muito especial por misturar dois tipos de carne diferentes e levar semolina na massa) que não era nada de excepcional. Digamos que a única receita que deu certo até agora foi um bolo de batatas com frango, este sim ficou especialmente gostoso – acho que por levar creme de arroz na massa. Assim que chegar ao Rio posto a receita. De resto, após tanta frustração, tenho comido bastante macarrão ao alho e óleo (a minha confort food) e devorado muitas frutas deliciosas. Ah, e confesso que hoje caí de boca num delicioso pastel de camarão – irresistível.

Quem adivinha qual é a minha fruta preferida?

3 comentários:

aninha disse...

Será fruta-do-conde?
Bjú.

Anônimo disse...

Fruta do conde! (alguns chamam de pinha)
Que delicia, eu gosto muito tambem!!!
Mas a minha preferida eh aquela q a "Magali" gosta tbem, sabe qual eh?!!
Ana

Sonia Novaes disse...

Lara

Olha só que interessante...a semana passada fiz um passeio...fui parar numa cidade bem pequena do interorrrr de SP onde nasci...
Morávamos numa chácara linda, cheia de pés de frutas, plantados por todos nós...e o que mais tinha era essa coisa deliciosa:pinha....rsss...fotografei
alguns pés...só prá eu ficar namorando as fotografias e ficar morrendo de saudades de um tempo tão marcante na minha vida, que foi a minha infância....
Beijos...
Sonia Novaes