26 maio, 2007


Sabe aquela vontade louca de largar tudo e mudar de vida que às vezes tomam conta de nós? Pois é, a cada duas ou três semanas eu a experimento. Esta semana, em especial, foi bastante complicada para mim. Nestes momentos, talvez herança das minhas leituras de infância, sonho em desbravar terras agrestes, enfrentar as dificuldades do solo e das estações e viver somente daquilo que plantei, dormir exausta às sete da noite depois de ter acordado com os primeiros raios do sol, alimentado meus animais, cuidado da minha horta, brincado com meus filhotes... Mas eis que nada disto é real e a realidade é ainda melhor do que tudo isto. É o milagre da vida – bastou um único dia inteirinho com a cria para que o equilíbrio voltasse. E daquele sonho, agora já novamente antigo, apenas um delicioso cheirinho de pão caseiro.

15 g de fermento fresco
250 ml de água morna
2 ¾ xícaras de farinha de trigo
1 colher de chá de sal
1 colher de sopa de azeite

Dissolver o fermento em um pouquinho da água. Deixar espumar e reserve por uns 10 minutos para ativá-lo. Após o que basta misturas todos os ingredientes e sovar por uns 5 minutos. Deixar dobrar de volume antes de assá-lo. Eu gosto de incrementá-lo com azeite, sal grosso e alecrim fresco.
Bom final de semana para todos!

3 comentários:

fezoca disse...

desse momento thoreau, ao menos sai um bom pao! ;-) beijao, Lara!

laila disse...

o pão é tão incrível, remédio para o estress, alimenta o corpo e alma! Viva ao pão! bjos

Cláudia A. disse...

Que bom que ainda conseguimos sublimar e disso tudo produzimos algo que traz prazer. Se serve de consolo, tenho vivido situações muito semelhantes. Um beijo Lara.